Urbanização capitalista e resistência indígena no Brasil: o caso do Santuário dos Pajés

Autori

  • Pedro Penhavel Universidade Federal de Goiás (UFG)

DOI:

https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/4763

Parole chiave:

conflitos socioambientais, urbanização, Brasília, desenvolvimento sustentável, economia verde

Abstract

Neste artigo, tratamos dos processos sociais e políticos que orientaram a construção de um novo bairro residencial em Brasília, o Setor Noroeste, e nos propomos a analisar o conflito socioambiental que emergiu a partir da execução desse projeto imobiliário. Para tanto, discutimos, a partir da abordagem crítica de conceitos como “desenvolvimento sustentável” e “economia verde”, a apropriação do discurso ambientalista pelos idealizadores do empreendimento. Tratamos, também, dos discursos e práticas do movimento social “O Santuário não se move!”, que contesta a construção do bairro. 

Pubblicato

2014-12-30

Come citare

Penhavel, P. (2014). Urbanização capitalista e resistência indígena no Brasil: o caso do Santuário dos Pajés. Confluenze. Rivista Di Studi Iberoamericani, 6(2), 201-220. https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/4763