A retórica da alteridade como enredo dos registros sobre a conquista e a evangelização nos territórios da América meridional (séculos XVI e XVII)

Autori

  • Eliane Cristina Deckmann Fleck UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS

DOI:

https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/3094

Parole chiave:

retórica, alteridade, conquista, evangelização, América meridional

Abstract

Este artigo apresenta a análise das narrativas produzidas por cronistas leigos e missionários que circularam ou atuaram no território da Província Jesuítica do Paraguai, nos séculos XVI e XVII, privilegiando a identificação de evidências dos efeitos da experiência – decorrente do contato intercultural – nos registros feitos sobre as populações indígenas da América meridional, em especial, sobre os indígenas guaranis, nos séculos XVI e XVII. A análise destas narrativas revela a preocupação que tanto os leigos, quanto os religiosos tiveram em definir as inclinações favoráveis e as inaptidões naturais dos indígenas, e, também, em justificar sua utilização ou erradicação para o êxito do projeto de civilização e de evangelização.


Pubblicato

2012-05-25

Come citare

Deckmann Fleck, E. C. (2012). A retórica da alteridade como enredo dos registros sobre a conquista e a evangelização nos territórios da América meridional (séculos XVI e XVII). Confluenze. Rivista Di Studi Iberoamericani, 4(1), 242-262. https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/3094