Repressão, censura e verdeamarelismo: a ditadura civil-militar no Brasil pela ótica do cinema

Autori

  • Alexandre Felipe Fiuza Università di Bologna
  • Dhyovana Guerra UNIOESTE
  • Fábio Alexandre da Silva UNIOESTE

DOI:

https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/11389

Parole chiave:

Ditadura civil-militar, censura, repressão, cinema, História

Abstract

Este artigo objetiva discutir aspectos da ditadura civil-militar no Brasil (1964-1985) a partir de duas obras filmográficas: O ano em que meus pais saíram de férias (2006) e Pra frente, Brasil (1982). Para tanto, são tecidas considerações sobre o contexto da ditadura, sobretudo quanto ao cerceamento da liberdade, censura e repressão. Sabendo-se que os filmes, embora ficcionais, auxiliam a refletir sobre o passado, as obras destacadas são tomadas como fonte histórica para o estudo do regime ditatorial brasileiro, uma vez que retratam a década de 1970, período de maior endurecimento da ditadura.

Pubblicato

2020-07-24

Come citare

Fiuza, A. F., Guerra, D., & da Silva, F. A. (2020). Repressão, censura e verdeamarelismo: a ditadura civil-militar no Brasil pela ótica do cinema. Confluenze. Rivista Di Studi Iberoamericani, 12(1), 447-471. https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/11389