A representação feminina em D. Narcisa de Villar, de Ana Luísa de Azevedo Castro

Autori

  • Bárbara Loureiro Andreta UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA
  • Anselmo Peres Alós UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

DOI:

https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/4445

Parole chiave:

Autoria feminina. Representação feminina. D. Narcisa de Villar. Ana Luísa de Azevedo Castro. Século XIX

Abstract

D. Narcisa de Villar foi o único romance escrito por Ana Luísa de Azevedo Castro, publicado em 1859. Nesta obra, mulheres e índios representam a resistência a uma sociedade patriarcal, colonialista e escravocrata. Assim como em outras obras de autoria feminina do século XIX, D. Narcisa de Villar denuncia a violência institucional e simbólica, que pautou a construção da nação brasileira, desestabilizando, desta forma, a configuração da identidade nacional, uma vez que deu voz a sujeitos subalternizados.

Pubblicato

2014-06-15

Come citare

Loureiro Andreta, B., & Peres Alós, A. (2014). A representação feminina em D. Narcisa de Villar, de Ana Luísa de Azevedo Castro. Confluenze. Rivista Di Studi Iberoamericani, 6(1), 99-110. https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/4445