Filosofia Natural Lusa: A Viagem Philosophica e a Política Iluminista na América Portuguesa Setecentista

Autori

  • Eulália Maria Aparecida de Moraes FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DE PARANAGUÁ
  • Christian Fausto Moraes dos Santos UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
  • Rafael Dias da Silva Campos UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

DOI:

https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/3083

Parole chiave:

iluminismo português, história das ciências, viagem philosophica, filosofia natural, América portuguesa

Abstract

Este artigo tem por objetivo analisar as viagens filosóficas implementadas pelo Império português no século XVIII, com especial referência à Viagem Philosophica, dirigida por Alexandre Rodrigues Ferreira. Apesar da relevância para a época, a Viagem de Ferreira ainda é pouco discutida na esfera internacional. As consequências de sua expedição, tanto para o Império português, quanto à própria vida de Ferreira, ainda não foram analisadas a contento. Neste sentido, este artigo busca examinar a ação da coroa lusa, ao promover em 1783, a Viagem de Alexandre Rodrigues Ferreira à América, para coletar, descrever, herborizar e taxidermizar animais, plantas, minerais, cultura material de várias etnias, além de delimitar as fronteiras em litígio com Espanha. O artigo permite-nos ainda, rediscutir aquela perspectiva clássica do Iluminismo português enquanto um movimento tardio e tímido.


Pubblicato

2012-05-25

Come citare

de Moraes, E. M. A., Moraes dos Santos, C. F., & Dias da Silva Campos, R. (2012). Filosofia Natural Lusa: A Viagem Philosophica e a Política Iluminista na América Portuguesa Setecentista. Confluenze. Rivista Di Studi Iberoamericani, 4(1), 75-91. https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/3083