Barroco(s) de Haroldo de Campos: oscilações de uma origem entre o pensamento do início e do começo

Diego Cervelin

Abstract


Always restarting, the reading of the Baroque and the attempt to use its far-fetched code appear in a special way in two writings lodged by Haroldo de Campos: a monograph on the seventeenth-century poet Gregorio de Matos and the book Galáxias. Both texts, however, seem to point to different ways of understanding (and use) the Baroque, ranging from the thought of the beginning and the start, i.e., from a beginning point that provides a view of the future and an opening between the time that allows the emergence of events differentially.

Key-words: Baroque, beginning, start, poetry, origin, language.

Sempre recomeçando, a leitura do Barroco e a tentativa de usar o seu código rebuscado surgem de modo privilegiado em dois trabalhos apresentados por Haroldo de Campos: a monografia sobre o poeta do século XVII Gregório de Matos e o livro-ensaio Galáxias. Os dois textos, no entanto, parecem apontar para modos diferentes de compreender (e usar) o Barroco, oscilando entre o pensamento do início e do começo, ou seja, entre um ponto de partida que determina uma perspectiva do futuro e uma abertura do tempo que possibilita a emergência dos acontecimentos diferencialmente.

Palavras-chave: Barroco, início, começo, poesia, origem, linguagem.

Full Text:

PDF (Português)


DOI: 10.6092/issn.2036-0967/1858

Copyright (c) 2010 Diego Cervelin

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.