A política de cotas e o acesso do negro à universidade pública: discursos e ideologias em confronto na comunidade científica, poder público e movimento social – o caso da UENF, Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil

Shirlena Campos de Souza Amaral, Adelia Maria Miglievich Ribeiro

Abstract


In Brazil, the poverty and the minority access of the most part of the population to university degree started to be related to racism. The Representative House of Rio de Janeiro State approved in 2003 the so-called "Racial Policy of Share”. The law in order to reduce the disproportional racial composition in the universities reserves 20% of State University vacancy to self- declared Afro-Brazilians and to students that prove they are poor. But, in the UENF, we were able to verify the inefficiency of a social inclusion when using this law and the persistence of controversy about its legitimacy.


No Brasil, pobreza e acesso minoritário de grande parte da população ao grau universitário começaram a ser relacionados ao racismo. A Câmara Representativa do Rio de Janeiro aprovou, em 2003, a chamada "política de cotas raciais”. A lei, a fim de reduzir a desproporcional composição racial nas universidades, reserva 20% das vagas das universidades estaduais aos que se auto-declaram afro-brasileiros e aos estudantes que provam ser pobres. Mas, na UENF, pudemos verificar a ineficiência de uma inclusão social pelo uso da presente lei e a persistência da polêmica sobre sua legitimidade.

Full Text:

PDF (Português)


DOI: 10.6092/issn.2036-0967/1660

Copyright (c) 2009 Shirlena Campos de Souza Amaral, Adelia Maria Miglievich Ribeiro

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License.