Fotografias indiscretas, memórias emudecidas: mulheres comuns em teatros de guerra em Moçambique

Autori

  • Maria Paula Meneses Universidade de Coimbra

DOI:

https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/12123

Parole chiave:

Violência colonial, questões éticas, história pública, arquivos orais, descolonização

Abstract

Este artigo aborda o papel das mulheres nos teatros da guerra colonial/de libertação em Moçambique, dando a conhecer fatos e agentes políticos que têm sido ativamente produzidos como inexistente pelas abordagens históricas dominantes. Combinando excertos de entrevistas com a análise da força de fotografias, o artigo expõe, à medida do possível, e com o ritmo das cautelas associadas ao desvelar de sentimentos vários (revolta, ódio, inveja, desalento e amor), fragmentos das experiências vividas por mulheres que conheceram a guerra na primeira pessoa. Estas memórias, de mulheres comuns, contribuem para subverter ausências, transformando-as em sujeitos ativos da história.

Pubblicato

2020-12-30

Come citare

Meneses, M. P. (2020). Fotografias indiscretas, memórias emudecidas: mulheres comuns em teatros de guerra em Moçambique. Confluenze. Rivista Di Studi Iberoamericani, 12(2), 1-16. https://doi.org/10.6092/issn.2036-0967/12123